28.1.09

No msn

Ele: Carol.
Fazer uma pergunta super aleatória.
Que é provável que você, humana como eu, não saiba responder.
Mas, sabe quando você conhece alg. e dá aquela vontade absurda de falar com a pessoa, ligar, ver, e blá? Como não sentir isso?

Eu: sei, sei. Saudade gratuita. Tomar rivotril ajuda.

Ele: Maldita hora que eu resolvi, as três da matina, pegar aquele ônibus nojento e ir naquela festa.Tudo que podia dar errado pra eu ir na festa deu. E eu não desisiti. Sabe - eu ontem demorei muito pra chegar na festa. Cheguei, já estavam todos bêbados. Eu tinha suado, tava meio pra baixo pelos ocorridos, mas cheguei lá. Quando eu tava indo embora, cruzei. Olhamos e tal. E rolou a infame pergunta - quer uma carona? Eu nem sabia pra onde tava indo, mas disse - , beleza. E fui. No carro, apesar da aventura toda - nossa, como você tá cheiroso. Sabe. Eu uso o perfume sempre. O fixador dele é bom, e tal. Mas, naquela altura do campenato, já era pra ele ter evaporado, e o suor tomado conta de mim. Ironicamente, não. Eu realmente estava. Assim - tudo foi foda. E não tenho muita gente pra comentar sobre isso. Ninguém acredita que eu tenho sentimentos nesse aspecto. (Opção 2 - parece musica de Pagode - opção uuuuuuum, você resolve bla bla bla). Eu não acostumado com essa vulnerabilidade. Sempre com as duas patinhas no chão, ficando por ali, casual sex por ali, e a vida feliz e contente. Papo que se falar agora - vem pra cá tomar um sorvete e fumar um cigarro - eu trocar de roupa, pegar um taxi e ir. Mesmo tendo zilhões de coisas pra fazer amanhã. Cara - foram menos de duas horas. Não se apaixona em menos de duas horas, vai? Não no elenco de Malhação. hahaha ou - acontece mesmo. Mas se nunca ficar, não vai saber o gosto que tem.É aquela frase que você tem - é de se entregar o viver. E é mesmo. Mas, puta, com tanta coisa com o que se preocupar. Vem uma coisinha do nada, e tira a importância do resto. E te deixa o dia plantado do lado do telefone.Gente, pareço uma menina de doze anos. Homens evitam essas coisas. Eu não ligo muito. sentindo mesmo, fiquei esperando mesmo, então - foda-se. Assumir para si o que esta acontecendo com você é um bom passo. Em todos os sentidos. Que vontade de correr pelado na Av. das Américas. (não posso correr lá - é a moradia e a porta do meu trabalho). Perder o emprego e a possibilidade. (...) Pra você ver - puxando só um pouco - já rolou moh fofoquinha porque eu faço terapia. Cara - na boa. Momento família, relacionamento, etc. Daqui a pouco a gente discutirá a miséria na África. Eu nunca ouvi falarem nada de ti. Até porque você tá sempre de boa, na sua. Não é porra louca que nem eu. Eu quando fumei maconha pela primeira vez, sentei na sala, e falei, gente - tenho fumado maconha. E propagou. E virei o bob marley. Posso ser extremamente piegas, escroto, idiota, fanfarrão (roubei a palavra), e todos adjetivos nessa linha? Assim é o extase da vergonha. Delicie-se com esse momento, porque ele é único. Eu peguei as alianças dos meus pais (que eles me deram, eles acreditam que o bom Deus me fará casar na igreja algum dia), e to usando uma. HAHAHAHHA Eu juro. Vergonha alheia de mim. Mas eu achei legal. HAHAHAHA Me deu vontade. E assim - é o tipo de vontade que não se conta - pela ridicularidade do fato em si. Mas...Caralho. Lendo, escrevendo, e pensando logicamente - eu sou o cara MAIS babaca do mundo.HAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHHA. "oi, te conheci ontem, e por algum motivo doentio, me deu vontade de usar a aliança do meu pai, assim, sozinho, pra manter o compromisso sabe? Meu comigo mesmo, tendo em vista que nem ligar hoje você ligou, e só foi atender o telefone a noite."HAHAHAHHAHAHA. Tirei, guardei. Esconderei. E esse momento jamais terá acontecido na minha vida. Se espíritos ficam me olhando a noite, eles tem inspiração mil. Se eu morrer agora, serei o mais gongado do outro lado. Estou com mais medo de morrer pela gongação momentânea do que pela morte em si. Eles me zoarão muito. Eles veem coisas que putz. Eu recebendo o Nobel de Literatura e agradecendo - apesar de ser clichê fazer no banheiro tomando banho, certa vez eu realmente me emocionei nos agradecimentos e chorei. HAHAHA. Mas todo mundo já fez o comercial do pantene tirando a toalha da cabeça e sacudindo o cabelo, vai. Ai... Eu tamém imagino que no BBB. Às vezes eu treino como tirar a toalha sem ficar pelado em frente as cameras._alá o maluco que fica falando sozinho no banheiro. Eu toco guitarra imaginária também. Eu canto em inglês mesmo quando não sei a letra. Crio diálogos com meu chefe - pra justificar quaisquer erros futuros, enfim... Eu iria endoidar. Primeiro que não conseguiria gritar - aaaaaaaaa ala meu pai, beijo pai, minha mae, beijo mae, carol veio, cara, a bete, o paulo o ju.. beijo ju, a dani, puuuutz, marivalda, dani, carlos, cadu...Quando eu tivesse no paredão. Não consigo cagar na casa dos meus amigos de anos. Imagina cagar numa casa cheia de gente bonita e com zilhões de cameras.

_______________

Quando eu me escangalho de rir, não consigo digitar. 


8 ficando fora de si:

Pedro disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA... Adorei isso!

Rose Carreiro disse...

Então, eu já tive a maior vontade de usar a aliança da minha mãe (não cabe mais no dedo dela). Me apaixonei por um cara que eu nunca vi pessoalmente, e só de falar com ele ao telefone - eu liguei pra me declarar - eu tremia feito um bambu ao vento.

Tenho a síndrome da privada desconhecida também, e ainda ontem eu cantava no chuveiro músicas que eu acho que combinam com a minha voz, pra quando eu aprender violão e for a Porto Alegre encontrar a minha Outra Parte.

Ri demais no final também =|

Joice Viana disse...

Nossa, adorei isso auhahuuahua. Eu usei aliança da mãe já, na época de escola, pra manter os folgados longe (Oi? Tô comprometida!). Não que eu tenha convencido muita gente com 14 anos #FAIL
Só consigo moldar um jarro em dois lugares no mundo: o banheiro de casa e o do trabalho. E no banheiro do trabalho, só depois de muito treino... Ok, chega.

Carol disse...

Moldar um jarro.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHA

Katy disse...

Eu nao teria o menor problema no BBB! Mas minha mae é bitolada demais pra tirar a bendita aliança dela. Tem esse ex namorado/futuro esposo, por quem eu faria isso. Nhe.

N. disse...

AHAHAHAH.
A maioria das neuroses finais dele eu tenho também. Sou tão louca quandto ele, ou, sou tão normal quanto ele.
Adorei.
beijo,
:)

N. disse...

Ahhhhhhh, e eu também usei a aliança da mãe e mandei flores pra mim mesma no dia dos namorados, na sala e aula, e fiz a maior cara de espanto?
Pra miiiiiiiiiiiiiim?
oooooooooooohhhhhhhhhhhhhhh!
:p

Chu disse...

HAHAHAAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAAHAH, melhor monólogo ever. A parte de falar nomes no paredão, excelente!

Espero que ela ligue pra ele!