4.3.09

Reparar

Se podes olhar, vê.
Se podes ver, repara.

Escrevi-o para Ensaio Sobre a Cegueira há já uns bons anos. Hoje, quando se estreia em Espanha o filme baseado nesse romance, encontrei-me com a frase nos sacos da livraria Ocho y medio e na contracapa do livro de Fernando Meirelles “Diario de Rodaje” que a mesma livraria-editora publicou com primor. Às vezes digo que com a leitura das epígrafes dos meus romances já se sabe tudo. Hoje, não sei porquê, vendo esta, eu mesmo tive uma súbita percepção, a da urgência de reparar, de combater a cegueira. Será por tê-lo visto escrito num livro distinto daquele a que corresponde? Ou será porque este nosso mundo necessita de combater as sombras? Não sei. Mas se podes ver, repara.
Março 4, 2009 . José Saramago
_____________

De morrer, não?
Ainda vou escrever sobre Ensaio sobre a Cegueira. Ah, vou, sim.

_____________


IMPORTANTE, IMPORTANTE!

E já que estamos tratando de Saramago... Tenho visitantes de Portugal! Um monte!

A-DO-RO!!

Acho que vocês nem sonham com isso, mas aqui bate um coração pseudo-lusitano.
Aqui deixo, então, um beijo e um abraço bem apertado pra vocês! Podem me convidar pra passar um tempo aí se quiserem. Sou legal, juro!



3 ficando fora de si:

Nathália disse...

sou descendente de portugueses, sempre tive vontade de conhecer. quem sabe um dia, né?

até hoje eu também não postei sobre 'ensaio...' também. vergooonha. hauihaui

saramago rules.
beijo!

MalkaviaN disse...

Aew! \o/

Passando novamente por aqui. =]

Eu já tb fui da opinião que as pessoas tinham que "enxergar" as coisas (no caso da obra do Saramago), as verdades do universo e da vida e talz.

Mas após ver Matrix, na época, me veio a sensação que é melhor pra algumas pessoas continuar dormindo ali dentro daquela mentira mesmo, pois aquilo fará a vida delas menos tormentosa de alguma maneira.

Tudo bem que ela não está "vendo" a verdade, está sendo tapeada, ou podia até estar crescendo como pessoa encarando os fatos, mas de que adianta vc ver algo que vai trazer sofrimento e infelicidade pra vc?

Quantos casos a gente não conhece assim? :P

Era justamente um dos dilemas do filme: quem tentar acordar pra realidade e quem deixar dormindo na matrix, pq muitas vezes o cara acordava e enloquecia, acabava se suicidando ou sendo sacrificado.

Meio filosófico isso, não? Mas acho que me fiz entender. :*

Agora vo lá bebericar uma Quilmes! Beijão e sorte pra ti e pro blog.

Pedro disse...

Ensaio sobre a cegueira, livro, é o que há. O filme fica um pouco abaixo, mas tem lá seu valor.